Cade libera parceria entre Cielo e Facebook para pagamentos no WhatsApp



Parceria entre Cielo e Facebook é liberada pelo Cade.

Depois de barrar a parceria entre Cielo e Facebook uma semana depois que as empresas começaram a oferecer pagamentos pelo aplicativo WhatsApp no Brasil, Cade reconsidera decisão e volta a permitir que as empresas atuem em conjunto.

De acordo com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), após a análise da parceria não foi encontrado motivos que justificassem a manutenção da medida cautelar que, posteriormente, poderia resultar na abertura de inquérito administrativo do órgão antitruste.

Cielo pagamentos WhatsApp

Cielo se junto ao Facebook para permitir envio e recebimento de dinheiro pelo aplicativo WhatsApp. Entre pessoas, envio de dinheiro pode ser feito de graça. (imagem: WhatsApp)

Dentre os motivos que levaram o órgão antitruste a rever a decisão está o fato da parceria entre ambas as empresas não prever exclusividade. Além disso, outros bancos, administradoras de cartões de crédito e até credenciadoras concorrentes da Cielo poderão se juntar ao sistema de pagamento.

PAGAMENTO PELO WHATSAPP AINDA DEPENDE DE AVAL DO BC

Embora a decisão do Cade libere a parceria entre Cielo e Facebok para pagamentos pelo WhatsApp, o serviço ainda permanece impedido de funcionar no Brasil, pois o Banco Central ainda não reverteu a decisão que “bloqueou” as bandeiras Visa e Mastercard de permitirem pagamentos no aplicativo.

Então, na prática, sem as bandeiras o serviço de pagamento no WhatsApp acaba sendo inviabilizado.

A tendência é que o Banco Central siga os passos do Cade e também libere a plataforma de pagamentos. Há, no entanto, alguns especialistas que dizem que o BC deve segurar o lançamento do serviço de pagamento do WhatsApp até o lançamento de seu sistema instantâneo de pagamento, o Pix.

O BC quer que o WhatsApp integre o seu serviço instantâneo de pagamento, o órgão também já afirmou que considerou o lançamento da solução prematura, embora o próprio Facebook já tenha afirmado que pretende integrar a solução ao serviço de pagamento do órgão regulador.

Aceitando inicialmente os cartões do Nubank, Sicredi e do Banco do Brasil, o serviço de pagamento do WhatsApp vai permitir que os usuários transfiram dinheiro utilizando cartões de crédito e débito sem nenhum custo. Já os estabelecimentos poderão aceitar pagamentos comercialmente com taxa única de 3,99% do valor recebido.

Note que entre pessoas físicas apenas pagamentos via cartão de débito é liberado; já as empresas (que pagam pelos pagamentos) têm também a opção de receber via cartão de crédito em até 2 dias úteis.





Secured By miniOrange