Cade suspende parceria entre Cielo e WhatsApp para pagamentos



Cielo já acatou a decisão e suspendeu os pagamentos pelo WhatsApp.

Após o anúncio de que o Banco Central do Brasil (BCB) ordenou que as bandeiras Visa e Mastercard suspendam os serviços de pagamento no WhatsApp, eis que agora chegou a vez do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) se envolver na briga, o órgão pediu para que a Cielo suspenda imediatamente a parceria com o Facebook.

Pagamentos pelo WhatsApp proibidos no Brasil

Cade abre processo administrativo e pede para que Cielo e Facebook suspendam parceria que permite pagamentos e transferências pelo aplicativo WhatsApp. (imagem: reprodução pagamentos pelo WhatsApp)

A decisão tanto do Banco Central quanto do Cade acabam por impedir que o WhatsApp ofereça o sistema de pagamentos no Brasil. Embora a decisão do BC seja temporária, reverter a decisão do Cade pode demorar meses, visto que, quando o órgão abre processo administrativo suspendendo algum serviço, tende a demorar para jugar a decisão devido a vários entraves burocráticos.

A tendência é que o Cade e o BC segurem o lançamento do sistema de pagamentos do WhatsApp no Brasil até o lançamento do Pix, sistema instantâneo de transferência do Banco Central e cujo próprio órgão regulador já demonstrou o interesse de ver a solução integrada ao Facebook Pay.

CIELO PODE SER A MAIOR PREJUDICADA

A decisão do Banco Central e do Cade de, por ora, suspender o serviço de pagamento do WhatsApp no Brasil pode ter reflexos nas ações da maior credenciadora de cartões do mercado, a Cielo do Banco do Brasil e do Bradesco, isso porque as ações da companhia subiram mais de 30% assim que o anúncio foi foito pela gigante das redes sociais.

O BC já revelou que são várias as suas preocupações com a entrada do Facebook no sistema de pagamento: Compliance, concorrência desleal e até a privacidade dos usuários, visto que a rede social já possui mais de 100 milhões de usuários só no Brasil.

Como o WhatsApp permitiria pagamentos com cartões de crédito e débito sem a necessidade de maquininha, a solução também poderia ter impacto muito negativo para a indústria de pagamentos no Brasil, sobretudo para as donas das maquininhas da concorrência da Cielo.

Em nota, a Cielo informou que já suspendeu os pagamentos pelo WhatsApp assim que o Banco Central emitiu a ordem para as bandeiras Mastercard e Visa, ou seja, antes mesmo da decisão do Cade. A credenciadora informou que manterá o mercado e os acionistas informados sobre qualquer novidade relevante sobre o tema.





Secured By miniOrange