Caixa usará maquininhas para conceder empréstimos para empresas



8 meses de carência, 36 meses para pagar e juros de até 0,4% ao mês.

O Governo Federal e a Caixa Econômica Federal anunciaram que vão utilizar as maquininhas de cartões de crédito e débito para conceder empréstimos aos empreendedores. De acordo com a CEF, o banco estatal firmará um convênio com as credenciadoras que tiverem o interesse em distribuir empréstimos pela nova modalidade.

O próprio BNDES já havia anunciado a concessão de empréstimos via máquinas de cartões para atingir principalmente aquelas empresas que não possuem relacionamento com nenhum banco tradicional.

maquininhas

Empresas que possuem maquininha poderão pedir empréstimos às próprias credenciadoras.

Com a novidade, o Governo Federal usará as maquininhas de cartões como “ponte” para a concessão de empréstimos às empresas com juros reduzidos e abaixo do que é praticado pelo mercado financeiro, visto que terá o subsídio da União.

Por enquanto, o nome de nenhuma credenciadora foi divulgado oficialmente, mas as operadoras da Cielo, Rede, Stone e PagSeguro já demonstraram interesse em servir de “ponte” para a nova linha de crédito voltada às micro e pequenas empresas.

Cerca de 70% da linha de crédito total terá que ser destinado exclusivamente as empresas cujo faturamento anual bruto seja de até R$ 360 mil; já o valor restante poderá ser emprestado às empresas com ganhos anunciais de até R$ 4,8 milhões.

CONDIÇÕES DO EMPRÉSTIMO PELA MAQUININHA

De acordo com o Governo Federal, a taxa máxima de juros da modalidade de crédito deverá ser de taxa Selic + até 1,25% ao ano; o que deve dar algo entre 0,3% e 0,4% ao mês para as empresas.

O valor do empréstimo será depositado na conta vinculada a maquininha, que pode ser na própria credenciadora.

Haverá ainda carência de 8 meses para começar a pagar, sendo que o empréstimo deverá ser quitado em até 3 anos (36 meses).

Em relação aos limites, cada empresário poderá emprestar até 30% do faturamento que tiver obtido nos últimos doze meses. Por exemplo, um empreendedor que fature R$ 1 milhão por ano poderá emprestar até R$ 300 mil com juros reduzido pela nova modalidade de empréstimo emergencial anunciada pelo governo.

Agora é esperar que as empresas de maquininhas de cartões assinem o convênio para a oferta de empréstimos pessoais a juros reduzidos com a Caixa Econômica Federal. A expectativa é de que a modalidade especial de crédito seja oferecida pelos próximos três meses.

Quando a linha de crédito já estiver disponível a tendência é que as próprias operadoras das maquininhas passem a oferecer a linha de crédito pré-aprovada aos seus usuários. A modalidade deve ser menos burocrática que os empréstimos em bancos tradicionais pois as empresas responsáveis pelas maquininhas receberão um crédito compulsório do Governo Federal para cobrir eventuais inadimplências nos empréstimos.





Secured By miniOrange