Máquinas da GetNet do Santander permitirão pagamentos por QR Code



Máquinas da GetNet terão pagamentos por QR Code compatível com o aplicativo Way do Santander.

Recentemente, noticiamos que o Banco Santander vai transformar o Way em um “superaplicativo” de pagamento, as novidades não se limitam a solução de pagamento, as maquininhas da GetNet começarão a ganhar uma atualização que permitirá que elas recebam pagamentos via QR Code, uma forte tendência do setor.

A popularização dos pagamentos por QR Code nas maquininhas é uma realidade do mercado de adquirência brasileiro. Além da GetNet do Santander, as máquinas da Rede (do Banco Itaú), PagSeguro, Cielo, Mercado Pago, SafraPay, Linx, dentre outras, já possuem a tecnologia.

Santander Way

Atualização do aplicativo Way liberará está semana recurso que permitirá pagamentos e transferências instantâneas via QR Code nas maquininhas da GetNet ou de celular para celular. (divulgação)

A solução móvel de pagamento por QR Code tem tudo para se popularizar devido a simplicidade no funcionamento, enquanto soluções como Apple Pay, Samsung Pay, etc, exigem dispositivos modernos com tecnologia NFC (quase sempre disponível apenas em aparelhos top de linha), a tecnologia QR Code permite que qualquer celular iPhone ou Android com câmera (não precisa ser de alta resolução) realize pagamentos e/ou transferências utilizando o recurso.

Mirou a câmera de celular, confirmou, pagou!

Um QR Code é apresentado no display da maquininha no momento do pagamento, o comprador só precisa mirar o celular e concluir o pagamento pelo aplicativo Santander Way.

Em um primeiro momento, o Way do Santander será restrito a titulares de cartões de crédito e débito da instituição, mas, futuramente, deve estar acessível também para não-correntistas, tal como o iti do Banco Itaú que já aceita cartões de crédito de concorrentes.

Além de pagar estabelecimentos, o APP do Banco Santander permitirá transferências instantâneas entre consumidores.

Hoje o Way é limitado a gerenciamento de cartões da instituição, mas já nesta semana deve ganhar os novos recursos.

As taxas para estabelecimentos para receber pagamentos pela nova solução ainda não foram divulgadas pelo banco, mas, se seguir a tendência do mercado, é provável que os pagamentos por QR Code tenham taxas reduzidas; a solução do Itaú, por exemplo, cobra dos estabelecimentos taxa de, apenas, 1%.

A forte concorrência do setor de pagamentos vêm provocando uma forte queda nas taxas para receber pagamentos com cartões. Além de taxas reduzidas, a tendência é que os pagamentos sejam repassados em prazos cada vez menores para os estabelecimentos; há, inclusive, credenciadora repassando vendas com cartões instantaneamente sem cobrar a taxa de antecipação de recebíveis.